terça-feira, 13 de janeiro de 2015


V Simpósio Internacional de Estudos Antigos
“Temas e problemas da filosofia
pré-socrática na Antiguidade.”
Belo Horizonte, 13 a 18 de abril de 2015
Universidade Federal de Minas Gerais


O Simpósio Internacional de Estudos Antigos, evento organizado a cada dois anos pelo grupo “Filosofia Antiga” da UFMG, é o principal evento da linha de Pesquisa em Filosofia Antiga e Medieval do Programa de Pós-Graduação em Filosofia da UFMG.


Em sua quinta edição, o Simpósio terá por tema o debate sobre os modos de transmissão e de recepção das teses e problemas da filosofia pré-socrática na Antiguidade. A abordagem deste tópico se revela fundamental para se compreender o legado da primeira geração de filósofos e para se tentar reconstituir em suas grandes linhas, a partir do emaranhado de testemunhos e fragmentos, suas teses e doutrinas. A pergunta pelo como se deu a recepção, assimilação, apropriação e refutação de suas ideias ao longo dos séculos que os separam de suas fontes no mundo greco-romano constitui um dos pontos nevrálgicos do estudo do pensamento anterior a Platão. Trata-se de compreender o movimento do pensamento e o horizonte da investigação da primeira geração de filósofos e de verificar de que modo a história das ideias e a sua discussão constituiu o motor da gênese e da dinâmica da investigação dos autores que viriam a constituir nossas principais fontes para o seu estudo. Não tendo gozado da fortuna de ter sua produção filosófica, investigações e reflexões, conservadas de primeira-mão, a filosofia que se convencionou denominar Pré-Socrática é totalmente dependente dos autores em cujas obras é possível conhecer e reconhecer os seus traços e preocupações principais. O estudo da filosofia deste período se traduz assim num esforço em fazer dialogar, no interior mesmo das fontes, os autores das obras em que as ideias e teses pré-socráticas aparecem citadas, mencionadas, interpretadas e discutidas, e os autores dessas. As dificuldades não são poucas, na medida em que o ponto de partida para se tomar o que seria genuinamente o pensamento de um dado Pré-Socrático é, ao mesmo tempo, também aquele que o qual se quer confrontá-lo.  Trata-se, então, de um terreno minado, mesmo sendo um campo instigante e fértil para a especulação filosófica. Além do mais, o esforço em trazer às claras os bastidores deste confronto nem sempre aberto e deliberado de ideias e teses constitui um belo laboratório para se perceber o vir-a-ser e o desenrolar da própria filosofia em seu movimento através da história.
O evento contará com conferências,  mesas-redondas, além de dois mini-cursos a serem ministrados por especialistas estrangeiros tendo em vista a introdução dos participantes no campo de pesquisa e no manuseio das ferramentas próprias ao estudo da filosofia pré-socrática. 

Participantes confirmados:
Alberto Bernabé, Universidad Complutense de Madrid, Espanha

Ana Flaksman, UNIRIO

André Laks, Centre Leon Robin / Paris, França; Universidad Panamericana / México

Beatriz Bossi, Universidad Complutense de Madrid, Espanha
Carolina Sanchez, Universidad Nacional de Colombia, Colômbia

Celso de Oliveira Vieira, Grupo Filosofia Antiga, UFMG

Enrique Hülsz, Universidad Autonoma de México

Gabor Betegh, Department of Classics, University of Cambridge, UK
Gabriele Cornelli, Universidade de Brasília
Giovanni Casertano, Università degli Studi di Napoli Federico II
Luis Felipe Bellintani Ribeiro, Universidade Federal Fluminense
Luis Marcio Fontes, Grupo Filosofia Antiga, UFMG
Patricia Curd, Department of Philosophy, Purdue University, USA


Informações e inscrições:
Clique aqui!

Apoio:


Jacyntho Lins Brandão é eleito para a Academia Mineira de Letras Professor de língua e literatura grega, que assumiu a cadeira 25, publ...