sábado, 27 de fevereiro de 2016

Seminário FAM 9 de março de 2016

Programa de Pós-Graduação em Filosofia

Linha de Pesquisa em Filosofia Antiga e Medieval

Seminário de pesquisa : trabalhos em curso

2016/1

Coordenação :
Celso de Oliveira Vieira (Pós-Doutorando)

Dia 9 de Março, às 14h
Heráclito : cosmologia e antropologia, 
conhecimento e sabedoria.
Celso de Oliveira Vieira,  UFMG


Local: SALA 3017
FAFICH/UFMG

Campus Pampulha

sábado, 20 de fevereiro de 2016

Defesa de Dissertação

PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM FILOSOFIA
LINHA DE PESQUISA EM FILOSOFIA ANTIGA E MEDIEVAL

Defesa de Dissertação de Mestrado

Título :
A Fisiologia do prazer no Górgias de Platão: 
Conjecturas acerca da presença de teorias da medicina hipocrática na reflexão platônica sobre o prazer.

Mestrando: 
João Gabriel da Silva Conque Santos

Data:
22 de fevereiro, às 14:00

Local:
Sala 4094,  4º andar 
FAFICH - Campus Pampulha

Banca:
Profa. Miriam Campolina Diniz Peixoto, UFMG (Orientadora)
Prof. Marcelo Pimenta Marques, UFMG
Prof. Fernando Décio Porto Muniz, UFF

Resumo:

Evidências textuais nos permitem cogitar a hipótese de que a concepção do prazer como um processo de preenchimento de uma deficiência dolorosa, presente no Górgias de Platão, pode ter sido influenciada por teorias fisiológicas desenvolvidas no tratado médico denominado Doenças IV, atribuído à tradição hipocrática. Esta dissertação se propõe investigar com mais detalhes essa hipótese, uma vez que tal empreendimento pode fornecer importantes elementos para a compreensão da concepção de prazer presente nesse diálogo, assim como o valor atribuído ao mesmo, especialmente, no debate envolvendo os personagens Sócrates e Cálicles. Em virtude disso, iremos, inicialmente, contextualizar a descrição fisiológica do prazer apresentada por Platão no Górgias e destacar os exemplos, os conceitos e os termos envolvidos na mesma. Em seguida, tentaremos compreender, de maneira geral, como a tradição hipocrática lida com o prazer, buscando delimitar, principalmente, o vocabulário e as noções presentes no discurso fisiológico acerca do prazer produzido pela satisfação das necessidades nutricionais em Doenças IV. Finalmente, pretendemos apresentar uma comparação entre as descrições acerca do prazer presentes em ambos os textos com vistas a demonstrar que a reflexão platônica sobre o prazer no Górgias a partir de exemplos que envolvem a fome, a sede e o processo de saciá-las, provavelmente baseada em teorias médicas,  é fundamental nos argumentos oferecidos por Sócrates em sua crítica ao hedonismo defendido por Cálicles.

Mini-curso

Mini-curso "O Orfismo entre religião e filosofia" Prof. Alberto Bernabé Universidad Complutense de Madrid (Espa...